10 de nov de 2010

O ENEM 2010 e a HISTÓRIA - Considerações

Todo mundo está acompanhando a repercussão do ENEM 2010 com seus lamentáveis erros e enganos. Obviamente que uma prova deste porte não está imune a erros, mas do modo como tudo anda sendo encaminhado, com tantas incertezas, é uma verdadeira vergonha. É preciso resolver de forma menos traumática, deixando distante qualquer tentativa de ganhar espaço na mídia com decisões radicais, como quer a tal juíza do Ceará.

Apesar disso, podemos dizer que as questões da área de ciências humanas, de um modo geral, foram bem elaboradas não dependendo somente de interpretação e priorizando os conteúdos, em especial de História do Brasil, grande destaque da última prova.

Outro fator que o ENEM vem consolidando é que a avaliação diz respeito ao conteúdo trabalhado ao longo de TODO o Ensino Médio e não somente a matéria do 3º ano como já foi outrora e ainda é em muitos vestibulares.

Abaixo você pode acompanhar como as questões e seus assuntos foram trabalhados ao longo dos três últimos anos com o nosso Terceirão na disciplina de História (isso sem falar dos nossos alunos do 1º ano e do 2º ano que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio e da grande revisão que fizemos no Intensivo noturno):

Das 38 questões desde ano da disciplina de História:

8 foram estudadas nas aulas de Atualidades do 3º ano

6 foram estudadas no 1º ano

9 foram estudadas no 2º ano

12 foram estudadas no 3º ano

1 foi estudada no 2º ano e 3º ano

2 foram estudadas no 1º ano , no 3º ano e na aulas de Atualidades


>>O tema da redação "Trabalho e Dignidade" é o assunto central do livro do 2º ano do Ensino Médio da Rede Salesiana de Escolas. Nessa série trabalhamos a evolução do universo do trabalho passando pela Revolução Industrial, pelos movimentos socialistas e com grande destaque para a Escravidão no Brasil, fazendo paralelo com a atualidade. Uma forma de fazer esse confronto entre passado e presente foi por meio do filme indicado no livro da RSE,"Quanto Vale ou É Por Quilo".

O ENEM tem tudo para ser um sucesso para todos, embora se esqueçam de que ele é para avaliar os alunos e não as escolas, pois ao se ver o resultado final poucos levam em consideração esse fator e TUDO que isso representa.

Fica o desejo que tudo se resolva logo para livrar professores e alunos dessa grande agonia da indecisão!