10 de jan de 2012

Atualidades em Foco - 1ª semana de Janeiro


Atualidades Em Foco é um novo espaço no blog para se comentar o que foi notícia na mídia em geral e também vale uma atenção especial dos nossos vestibulandos.

No Brasil dois assuntos vêm chamando atenção, um de ordem política e outro de ordem social, mas que não deixa de ser político se tratando do nosso país.

Um ano de governo Dilma e mais uma crise em um Ministério, depois de sete ministros caírem em um ano, a bola da vez é o ministro Fernando Bezerra (Integração - foto), que privilegiou o filho deputado na liberação de verbas. No entanto, o esforço dessa vez é impedir que mais este ministro deixe o cargo às vésperas da primeira reforma ministerial do governo Dilma, que vem sendo bem avaliado e espera-se que esta reforma traga uma pouco mais de estabilidade política, desde que isso seja feito fora dos interesses feudais que regem nossa política. SERÁ?
Outro tema que está chamando atenção é o desmantelamento da chamada cracolândia (foto) em São Paulo, algo que demorou demais para acontecer e que finalmente começou a ser realizada no início deste ano (ano eleitoral para que ainda não se tocou). É preciso questionar até que ponto isso é eficaz? Até que ponto isso não é apenas a ponta do iceberg? Acabar com um local é acabar com o problema como um todo? Há chances concretas de reabilitação para todos os usuários? São medidas concretas ou paliativas?  O que tem sido feito com as cracolândias privês da classe média?  O que tem sido realizado em nossas  fronteiras ? São questões importantes a serem refletidas antes de apenas vermos o superficial, aquilo que dá audiência ou aquilo que dá voto!
Viktor Orban, primeiro-ministro da Hungria

No cenário internacional vale demais ficar de olho na Europa, por conta da crise econômica e seus desdobramentos que não apenas refletem nas finanças como também na política. Destaque para a Hungria, que colocou em vigor uma  Constituição Nacionalista, se dobrando ao autoritarismo político para vencer a crise, gerando o temor, segundo especialistas, que isso se espalhe pela Europa.
Por fim, sem ser uma grande novidade, vemos mais tensões com Irã por causa de sua produção nuclear e a hostilidade de vários países.  O presidente do Irã (foto), Mahmoud Ahmadinejad, reiterou sua posição, ao afirmar: “enquanto estivermos vivos, não permitiremos que o desejo dos nossos inimigos de ver o Irã recuar e ceder diante da arrogância global se torne realidade”.

Por enquanto é só, procure saber mais,  
Força sempre  e