6 de jan de 2014

Quais fantasmas nos aprisionam?



Quais os fantasmas que nos aprisionam? Será que são os mesmos que nos libertam? 

Vivemos como carcereiros, que limitam o nosso próprio pensar, o nosso agir e o nosso querer. 


Quando pensamos em grandes escritores ou gênios com seus livros, composições e palavras eternizadas não temos a dimensão que talvez eles só foram genais porque exterminaram suas neuras, sem se preocupar se o dia de amanhã realmente iria chegar ou se seria apenas uma mera imaginação de cores difusas e misturadas com a possibilidade de uma realidade tão vaga e distante como conseguir controlar a mente.


Que 2014 nos traga novas possibilidades!

Trabalho, sucesso, liberdade e força sempre = ]