2 de mar de 2011

O 11 de Setembro: 10 anos

Olá ! ! ! Essa postagem celebra as mais de 50 mil visitas recebidas no Blog ! A melhor forma de celebrar é fazendo você pensar sobre um dos eventos mais chocantes da História recente da humanidade, o 11 de Setembro de 2001 ! O texto hoje é do aluno Felipe Augusto Lombardi Santos Favero, do 3º ano EM do INSA.

COMENTE e nos informe: onde você estava no dia 11 de Setembro de 2001?


11 de setembro: 10 anos
Felipe Augusto

Há dez anos atrás, o dia 11 de setembro seria apenas mais uma terça-feira normal, em que milhares de nova-iorquinos começariam sua jornada de trabalho tranquilamente, se três aviões não tivessem colidido contra as Torres Gêmeas do WTC e o edifício do Pentágono, centro financeiro e de inteligência estratégica dos Estados Unidos, respectivamente, desestabilizando a economia e a segurança do país.

O “ataque terrorista”, com repercussão mundial, foi uma demonstração da fragilidade (ou da farsa planejada) da maior potência mundial, cujas numerosas consequências perduram até hoje, e serviu como exemplo de um mundo instável, constantemente sob ataque, onde os terroristas não descansam enquanto não explodem uma nação modelo.

Como resultados de um dos maiores atentados terroristas da história, que tirou a vida de 3000 pessoas podem ser citados a imensa perda econômica, calculada em trilhões de dólares, a reestruturação estratégica dos EUA e o lançamento da Guerra ao Terror, sem contar as 800.000 toneladas de entulho.

A Guerra ao Terror foi a iniciativa estadunidense frente aos ataques do 11 de setembro, e gerou grande investimento bélico em razão da invasão e ocupação de países como Afeganistão e Iraque, sob pretexto de combater o mal dos países terroristas e aliados, escolhidos a dedo pelos EUA como terroristas ou não.Somando isso com o fato de não haver terrorismo no Iraque antes da invasão, controvérsias explodiram e ainda explodem pelo mundo inteiro.Como exemplos dela, temos as várias teorias de conspiração(praticamente verdades).
Ainda hoje, resquícios do atentado quanto a saúde dos sobreviventes, altamente prejudicada, são percebidos, como em uma reportagem que diz : "3% dos adultos desenvolveram asma, 16% tinham transtornos de estresse pós-traumático (TEPT), e 8% tinham graves distúrbios psicológicos.”.

Em suma, dia 11 de setembro de 2011 serão "comemorados” 10 anos que a maior potência mundial sofreu um dos atentados mais cruéis e frios da humanidade, cujas perdas foram gritantes e repercutem até hoje no cenário mundial,planejado e executado por terroristas do Oriente Médio.Ou não. Fica a cabo de quem tentar interpretar.

6 comentários:

  1. A maioria dos meus alunos já sabe essa:

    No dia 11 de Setembro de 2001 eu estava no 3º EM apresentando uma peça de teatro que falava sobre a PAZ no mundo. Meu personagem era justamente o MUNDO doente, sofrendo pedindo para que houvesse mais tolerância entre os Homens. Infelizmente nesta mesma manhã vimos o oposto disso.

    Devido a esse fato saiu o apelido de MUNDÃO que hoje no MSN, etc . . .

    Abraço ! ! !

    ResponderExcluir
  2. No dia 11 de setembro de 2001 eu tinha 6 anos, tinha faltado na aula, que eu me lembre eu estava assistindo a sessão da tarde quando deu o plantão
    não entendia porque todo mundo estava tão absurdado com aquilo haha ;D

    ResponderExcluir
  3. Bruno Mendes -ETEC JOSÉ SANT´ANA DE CASTRO.2 de março de 2011 22:01

    No dia 11 setembro de 2001 eu tinha 5 anos estava na aula com meus amigos...Velhos e bons tempos.

    ResponderExcluir
  4. 11 de setembro - Vítima ou vilão?
    por iris moraes

    No dia 11 de setembro de 2001, o mundo todo ficou mobilizado com o atentado que mudou radicalmente a visão dos Estados Unidos perante o mundo, como o país considerado o mais poderoso e impenetrável do mundo se tonou tão vulnerável? Isso nos fez pensar...
    Mas a situação criada logo se inverteu, com diversas pesquisas, muitos cientistas constataram a falsidade dos atentados, e elaboraram diversas teorias de que George W. Bush e várias partes da CIA já tinham conhecimento sobre o atentado, algumas teorias chegaram ATÉ a ligar os EUA ao planejamento do ataque.
    Fatos, de certa forma, comprovados já que o Pentágono era um prédio com capacidade para 20000 pessoas e apenas 3000 morreram, o que nos leva à conclusão de que o prédio foi parcialmente evacuado para não causar tantas mortes.
    As inconsistências dos relatórios, que comprovaram que a verdade dos fatos estava distorcida, fez com que acreditar no que foi declarado pelos EUA quase impossível.
    Os EUA usaram do atentado motivo para declarar guerra ao Afeganistão, e não se limitaram apenas a ele, depois invadiram o Iraque, Irã e Síria. GRANDE COINCIDÊNCIA: já que eram eles os maiores produtores de petróleo. Tais atitudes geraram mais milhares de mortes, tanto iraquianas, quanto americanas.
    Hoje, muitos fatos já foram esclarecidos e muitas verdades ditas, as reais intenções de todas as medidas americanas tomadas já vieram a tona, fazendo com que parte do povo americano perdesse a confiança em um estado que deixa cidadãos morrerem por interesses econômicos. A visão em relação ao terrorismo tomou uma nova face e reconhecimento que não tinha há muito tempo.
    E diferente do que pensava e pretendia os EUA, eles não conseguiram melhorar sua posição ao tentar ter o domínio mundial. Os déficits da balança comercial (isto é, os EUA comprando mais do que vendendo para os outros países), marcados pelo grande consumo e “rombos” no orçamento nacional causados pelos gastos com a guerra aumentam a cada dia. Além da alta do petróleo que agrava a crise energética, um dos grandes pontos fracos dos EUA.
    Agora nós paramos para pensar: onde isso vai chegar? Essa é uma resposta que ainda não existe. Tudo vai depender do caminho que os EUA vão tomar, mas mais do que isso: como o mundo vai continuar reagindo e lutando contra as tentativas dele de impor ao mundo seu domínio e SUPOSTA superioridade. Os países precisam procurar cada vez mais sua independência econômica e política para mostrar que tal “nação” não pode achar que tem o direito de intervir em todas situações e decisões, sem consequências.

    ResponderExcluir
  5. Nathália Vasconcelos - ex-aluna

    2001 eu estava na 2ª série e lembro q eu estava estirada no sofá assistindo tv globinho p da vida pq eu queria ver o desenho e a minha vó tava falando mega alto no telefone e n deixava eu escutar nada, qnd aí veio a música do plantão da globo mostrando o ataque da 2ª torre AO VIVO. Apesar da gravidade do assunto, eu com 8 anos nem me dei conta do real significado de td aquilo mas achei animal o avião se chocando com um prédio enooooorme.. minha preocupação mesmo naquele dia era ver o christie a noite e dar parabéns a ele.. hahaha

    ResponderExcluir
  6. Não esqueço desse dia. Eu tinha 16 anos e tinha saído mais cedo da escola, pois um professor tinha faltado. Lembro que resolvi passar na casa da minha melhor amiga e quando toquei a campanhia ela abriu o portão e já falou: "Os Estados Unidos estão acabando" a frase em si já não ajuda e não entendi nada na hora. Entramos na casa dela e estava passando ao vivo na TV, na Rede Globo. Se não me engano, quando cheguei as duas torres já tinham ido ao chão. Foi tão marcante, que comentamos que nossos filhos iriam ler isso nos livros de história.
    Lembro até que estava um dia nublado em São Paulo, de tão intenso que foi.

    ResponderExcluir

Por favor, coloque seu nome e alguma identificação (cidade, profissão ou instituição).

Se for aluno do RAFAEL, coloque seu nome e série !

Os comentários NÃO são publicados diretamente no BLOG !!! Primeiro eu leio, aceito e posteriormente eles entram no ar ! ! ! !

= ]