15 de out de 2011

JOGO RÁPIDO - Revolução Mexicana

A Revolução iniciada em 1910 foi um grande movimento social contra o latifundiário e anti-imperialista, responsável por grandes mudanças no México.

Em 1876 o general Porfírio Díaz tomou o poder e começou a modernizar o país, transformando as terras públicas em particulares, o que aumentou a concentração da terra, piorando a situação da população pobre. No início do século XX, um movimento de oposição começou a surgir com chances de tirar Díaz do poder. Este movimento foi liderado pela candidatura de Francisco Madero, que venceu as eleições em 1911.

Ao mesmo tempo lideranças camponesas surgiram no cenário mexicano,  ao norte com Francisco Villa e ao sul com Emiliano Zapata, ambos insatisfeitos com Madero, que prometeu reforma agrária e não cumpriu. Zapata lançou o Plano Ayala, propondo a derrubada de Madero e reforma agrária sob controle das comunidades camponesas. Defendia também a expropriação de um terço dos latifundiários mediante indenização e nacionalização dos bens dos inimigos da revolução. O avanço popular era constante, pois apesar das mudanças no governo, as estruturas sócio econômicas permaneciam sem mudanças.

Madero foi destituído por Victoriano Huerta, antigo general porfirista, que deu anistia a Díaz e controlou as frentes indígenas em luta pela reforma agrária. A reação dos camponeses cresceu tanto com Zapata quanto com os villitas comandados por Pancho Villa. Em 1914 Venustiano Carranza, chefe de uma facção do Exército Constitucionalista aliado aos camponeses, conseguiu derrotar Huerta.

Em 1917 o povo conseguiu garantir direitos na nova Constituição: direitos individuais; direitos à propriedade; leis trabalhistas; reconhecimento do ejido (terras comunais) .
Carranza para diminuir a mobilização permanente em torno de Zapata passou a oferecer recompensa para que o matasse. Em 9 de Abril de 1919, Zapata foi assassinado pelo general Guajardo e o corpo foi entregue em troca da tal recompensa.

A reforma agrária só aconteceu em 1934, no governo de Lázaro Cárdenas.

O legado de Zapata (imagem abaixo) continua vivo até hoje no México entre grupos revolucionários do sul do país.



Fontes:

História – 9º ano / Ensino Fundamental – Rede Salesiana de Escolas. Autoras: Katsue Hamada e Zenun / Mônica Markunas